Anikó Borosová formou-se em Assistência Social social na Universidade Eötvös Loránd. Após sua graduação, trabalhou no setor social, depois como processadora de dados e no atendimento ao cliente. Atualmente, ela está trabalhando como desenvolvedora júnior de JavaScript na EDMdesigner.com.

 

Eu moro aqui: Budapeste, Hungria

Eu trabalho aqui: EDMdesigner.com Kft.

Eu estudei na CodeBerry por: 4 meses

Eu trabalho com: No trabalho, utilizo um notebook com o Ubuntu / Em casa, utilizo o Lenovo ThinkPad Edge rodando Windows 10 / Sublime Text / Eu tenho um Nokia de 11 anos de idade (não, não é a 3310, eu não sou tão legal assim)

 

Quando perguntam sobre sua profissão, como você responde?

Eu digo que sou programadora ou desenvolvedora JavaScript júnior. Não existem programadores ou gurus autodidatas ao meu redor, então eu não costumo entrar em detalhes. Além disso, esta é uma questão mais difícil do que parece ser, a princípio. Eu não sou mais uma assistente social, mas também não me sinto como programadora, não se tornou parte da minha identidade ainda. É um sentimento estranho.

 

Como era o seu trabalho antes de começar a programar?

Depois de me formar como assistente social na Universidade Eötvös Loránd, voltei para a Eslováquia e comecei a trabalhar na minha área. Eu trabalhei em um centro de emprego e para o governo local, principalmente com os clientes desempregados e socialmente desfavorecidos, os sem-teto e com uma comunidade cigana segregada. Mais tarde, trabalhei em cargos de processamento de dados e com atendimento ao cliente na indústria automobilística.

 

Por que você decidiu começar a aprender desenvolvimento web?

Meus empregos anteriores não me faziam feliz. Como assistente social, você quase nunca vê os frutos de seus esforços: nossos recursos e tempo geralmente são suficientes apenas para soluções temporárias, e há apenas uma chance mínima de alcançar uma mudança real. É como um romance de Kafka: você vai marchar contra o sistema, tentando ajudar, mas sem os recursos adequados, ou em um ambiente desmotivado, que muitas vezes é humilhante para o cliente, você rapidamente perde a esperança, e então cabe a você decidir se vai fugir ou ser mastigado pelo sistema. Eu decidi fugir, mas trabalhar no setor de TI nunca me ocorreu como uma opção viável. Então, no ano passado, ouvi muito sobre a crescente demanda por desenvolvedores, então decidi experimentar um curso online. Gostei e, mais importante, pude ver os resultados do meu trabalho. Eu melhorei lentamente, mas com firmeza, e alguns meses depois pensei comigo mesma: já é hora de levar isso mais a sério, já que isso pode realmente levar a um emprego. E foi o que aconteceu.

 

Como você aprendeu a programar? Que tipo de cursos, livros, etc. você usou?

Eu comecei na Codecademy e no FreeCodeCamp, lendo as documentações, acompanhando as transmissões de vídeo e depois, comecei a estudar com a CodeBerry. Eu também participei do workshop da Rails Girls em Bratislava neste verão.

 

O que a CodeBerry ofereceu a você? Como foi estudar na nossa escola?

Ter um mentor foi a maior ajuda para mim e provou ser a maneira mais eficiente de estudar. Antes da CodeBerry, eu costumava estudar sozinha, mas dessa forma – especialmente como iniciante – você não consegue ter certeza de que está entendendo as conexões e a lógica. É difícil descobrir o que está faltando e qual deve ser o próximo passo. Na CodeBerry, a orientação é realmente eficaz e informal. Você pode pedir ajuda sempre que chegar a um obstáculo e obter uma resposta rapidamente; mesmo quando você tem 10 perguntas de uma só vez. Esta foi uma experiência muito positiva em comparação com meus estudos anteriores no sistema educacional tradicional. Também tive muita ajuda da CodeBerry para me preparar para entrevistas de trabalho. Recebi dicas sobre quais perguntas devo esperar e como responder a elas. Esse conhecimento extra me ajudou muito, especialmente quando eu estava mudando de outra profissão, começando do zero neste campo.

 

Você tem alguma experiência, dicas ou truques para compartilhar com aqueles que estão começando seus estudos?

Não importa se você não entende algo de primeira (ou na segunda, terceira, enésima) ,apenas continue tentando. Continue até conseguir. Continue olhando até você começar a entender (conselho do meu professor do ensino médio – e é muito verdadeiro isso). Sempre haverá obstáculos, mas isso não é motivo para desistir. Peça ajuda, ouse fazer perguntas, e se você ficar sozinho em casa, preso, sem respostas e motivação, então simplesmente participe de um evento ou workshop de programação na vida real para conhecer e conversar com outras pessoas que estão no mesmo barco. A Rail Girls me deu um grande empurrão no momento perfeito, deixando-me com um sentimento muito bom. Voltei da oficina pensando que, se minha mentora (minha heroína, Pilar Huidobro), que também começou a programar em um evento similar, pudesse trabalhar como desenvolvedora de software e professora depois de 5 anos de programação, então eu também poderia fazer isso, eu posso aprender também.

Meu ambiente de trabalho atual

 

Conte-me um pouco sobre onde você trabalha agora, quais são seus deveres. O que você faz em um dia ou semana normal?

Eu trabalho na EDMdesigner como desenvolvedora de JavaScript. Estamos trabalhando em um software de gerenciamento de conteúdo de e-mail da empresa em equipes menores, onde todos têm sua parte do trabalho. Além disso, temos uma biblioteca de componentes em constante crescimento para o Knockout.js e o Knob.js. A tarefa de minha equipe (bem, minha dupla) é a aquisição de usuários; Estamos trabalhando para descobrir como podemos conseguir mais registros e assinantes. Nós usamos o Google Analytics, Intercom e Hotjar.

Seguindo o método SCRUM, temos stand-ups todas as manhãs, onde falamos sobre as tarefas diárias, obstáculos e tarefas futuras. Apesar da dificuldade, provou ser uma vantagem já que eu tive que programar desde o primeiro dia. Dessa forma, aprendo o fluxo de trabalho da empresa em qualquer lugar e descubro como meu código combina com o já existente, feito por meus colegas de trabalho. Durante as últimas 6 semanas, eu só fiz coisas que nunca tinha feito antes, então eu realmente aprendo coisas novas todos os dias.

 

Com quem você trabalha e como eles ajudam no seu trabalho?

Não é uma empresa grande, temos menos de 20 pessoas no escritório. A maioria dos colegas trabalha em tempo parcial e também temos estudantes entre nós. Durante os stand-ups, que mencionei antes, também falamos sobre como devo proceder e posso perguntar a qualquer um se eu estiver empacada em alguma coisa. todo mundo é realmente prestativo.

 

Com quais softwares, dispositivos e tecnologias você trabalha atualmente?

Eu uso o Ubuntu, o Slack, o Sublime Text, o Terminator, o GitKraken, o Node.js, o Jasmine, o gulp, o mongoDB, o Redis, o Docker, o nginx etc. Há também novas bibliotecas JavaScript e pacotes npm publicados diariamente ou semanalmente.

 

Quanto tempo você procurou por um emprego? Foi difícil encontrar um lugar para trabalhar?

Meu caso não pode ser chamado de típico, pois precisei de um pouco de sorte para que as coisas acontecessem. Minha estratégia era candidatar-se em 8 a 10 empregos de uma vez, lutar um pouco no começo tentando passar pelas entrevistas. Eu estava esperando que tivesse sucesso apenas na 10ª tentativa. Em vez disso, EDMdesigner foi o primeiro lugar que eu contatei, e eles foram os únicos que me responderam. Não se esqueça, porém, que uma coisa é conseguir o emprego e outra é mantê-lo. Eu estava em pânico total após as entrevistas, sentindo que não estava preparada para isso e que não era o que eu havia planejado. As primeiras semanas foram as mais difíceis, tive medo de não me encaixar, d ser incapaz de realizar minhas tarefas. Desde então, 6 semanas se passaram e eu ainda estou de pé.

 

Como foi o processo de entrevista?

Houve três etapas. A primeira foi uma entrevista por telefone, onde eles fizeram perguntas sobre o JavaScript. Depois disso, eu tinha cerca de 3 dias para criar uma “lista de tarefas” usando JavaScript, incluindo o código HTML. E finalmente tivemos uma entrevista no Skype, discutindo o local de trabalho, as tarefas diárias, a equipe e os requisitos do trabalho. Tudo isso durou cerca de 10 dias.

 

Você tem algum conselho para aqueles que estão atualmente se preparando para uma entrevista de emprego?

Não fique nervoso com isso. Durma o suficiente na noite anterior. Definitivamente mais de 2 horas. Isto é muito importante! E não entre em pânico se você realmente conseguir o emprego. Tudo vai dar certo.

 

Qual é o próximo passo para você? Que direção você está tomando?

É difícil ver o futuro. Atualmente, há tantas informações novas que fico feliz se conseguir fazer  o planejamento para 2 dias. O que é certo é que eu ainda tenho que aprender um monte de coisas novas e ferramentas, eu tenho que melhorar para “subir de nível” e ser capaz de trabalhar de forma mais independente. Estou longe de ser uma mestre em JavaScript, mas espero chegar lá um dia.

 

Em nossa série “Histórias de Estudantes”, conversamos com nossos alunos que conseguiram encontrar um emprego como desenvolvedor.

 

Você gostaria de aprender a programar? Venha e experimente nossas primeiras 15 lições gratuitamente na Escola de Programação CodeBerry.